QUEBRA

O vice-presidente executivo do PSDB, Eduardo Jorge, criticou duramente a quebra do sigilo fiscal dele e de outras três pessoas ligadas ao presidenciável José Serra (PSDB) e ao ex-presidente da República Fernando Henrique Cardoso. Para ele, a espionagem comprova a existência de uma operação que teria objetivos políticos a partir da manipulação dos dados. A Receita Federal se calou e não quer falar sobre o caso.

TWITTER: @jogodopoderpr

FACEBOOK: JP Jogo do Poder