TELINHA

Quem desliga a TV ou muda de canal bem na hora da propaganda política eleitoral não sabe o que está perdendo. É o maior show humorístico da atualidade. Sem generalizar, o telespectador é brindado com um desfile de candidatos sem a mínima chance de eleição, sem preparo, sem condições até de dizer o nome. Claro que não são todos, mas uma grande parte. A democracia tem dessas coisas. Mas vale a pena assistir para comparar, ao menos, o nível de apresentação de cada um.
Apesar das excentrissidades o horário eleitoral, ao longo da história, foi de transformando no instrumento mais importante do embate eleitoral.
Nos dias de hoje está reduzido a apenas 45 dias e convertido para uma fórmula mais inteligentes, em que o tempo foi dividido em duas partes, com uma delas dispersa nos chamados comerciais, veiculados ao longo da programação das emissoras de rádio e televisão.
É possível que ainda surgam evoluções com o objetivo de dar mais dinamismo e resulotibilidade a propaganda no rádio e na TV.

TWITTER: @jogodopoderpr

FACEBOOK: JP Jogo do Poder