COMO FAZER COM O ADVOGADO PARENTE DE JUIZ DA CORTE

Não é de hoje que se houve pelos cantos e pelos becos a ação de advogados atuando nas Cortes de Justiça onde possuem parentes compondo os órgãos julgadores.
O Código de Processo Civil Brasileiro cria a situação de impedimento para o juiz seguir atuando no caso em que um parente seu seja defensor de uma das partes.
Assim, toda vez que um juiz recebe por distribuição um processo onde um parente seu atua como advogado de uma das partes a regra processual impõe que ele declare o seu impedimento.
Ou seja, o impedimento é do juiz e nunca do advogado.
Eis o problema.
Quando uma parte tem a informação de que determinado juiz poderá julgar contra ela, o que pode ocorrer de variadas maneiras, uma delas pesquisando as decisões pretéritas do magistrado em casos siminalares, a solução para o problema é tirar o juiz do caso.
Assim, a vai atrás de contratar determinado advogado que sabe ter laços de parentesco com aquele juiz e o tira do caso.
Não se compra o voto do magistrado, compra-se o não voto, o impedimento.
Esse fato que ocorreu com o Ministro Aires Brito dá conta da necessidade de alterar a legislação processual.
É preciso gerar o impedimento do advogado atuar onde tenha parente compondo a corte.
Assim ninguém vende e nem compra nada.

TWITTER: @jogodopoderpr

FACEBOOK: JP Jogo do Poder