Presidente eleita apenas teria “assessorado” assaltos, segundo ação

Dilma nega ter participado de ações armadas quando militou em organizações de esquerda, nos anos 60. O processo sobre ela na Justiça Militar descreve de forma diferente sua atuação: “Chefiou greves, assessorou assaltos a bancos”. Não é acusada de “organizar” ou “planejar” assaltos. Ela foi condenada por subversão.
É a palavra de Dilma contra a palavra dos órgãos de informação da ditadura militar.
Seria totalmente inadequado estabelecer tal debate no processo eleitoral, pois os eleitores poderiam vir a formar o juízo de que uma guerrilheira estava participando do processo eleitoral – algo totalmente fora do contexto atual -, com claros danos para a candidata Dilma.
Agora parece ser o momento mais adequado para que todos os interessados no tema possam debate-lo à saciedade.

TWITTER: @jogodopoderpr

FACEBOOK: JP Jogo do Poder