Se o efeito Martin pegar, 29 deputados federais têm suplentes de outros partidos

A briga entre os suplentes Gilberto Martin (PMDB) e Elton Welter (PT) está chegando ao fim com a decisão do STF de que a vaga pertence ao partido e não a coligação. Martin leva a melhor até agora na vaga aberta pelo secretário do Trabalho, Luiz Cláudio Romanelli (PMDB). Se a regra valer para todo o Brasil, os efeitos no Congresso Nacional serão enormes. É que os dados oficiais da última eleição demonstram que 29 deputados federais não têm suplentes do próprio partido, apenas da coligação. Assim, se for cumprida à risca a interpretação do Supremo Tribunal Federal de que o suplente deve ser do mesmo partido, e não da coligação, esses deputados não podem deixar o cargo – a menos que a Justiça Eleitoral indique outros suplentes dos seus part idos, alterando o resultado da eleição.

TWITTER: @jogodopoderpr

FACEBOOK: JP Jogo do Poder