Fim da novela da Consilux

A Urbs terminou ontem finalmente o processo de rescisão do contrato com a Consilux para fiscalização eletrônica de trânsito com radares e barreiras eletrônicas em Curitiba. Com a rescisão, A Urbs assume os serviços, equipamentos, instalações e pessoal da empresa. Todo processo que será coordenado por um gestor de ocupação designado pela Urbs. Mas o processo não vai custar barato para os cofres públicos. Vai custar oficialmente R$ 7,6 milhões. O controle da operação dos radares já vinha sendo feita pela Urbs desde março quando o p refeito Luciano Ducci determinou a rescisão do contrato por interesse público depois das denúncias do Fantástico contra a empresa.

TWITTER: @jogodopoderpr

FACEBOOK: JP Jogo do Poder