Doações extrapolam limite

As coações feitas na campanha presidencial extrapolaram o limite permitido por lei. A Procuradoria Geral da República está ingressando com representações contra pessoas jurídicas e físicas que efetuaram doações irregulares. Serão 306 representações contra 106 empresas e 200 doadores individuais. As principais doações ilegais são de empresas da construção civil, mineradoras e incorporadoras. De acordo com a legislação eleitoral, as doações de empresas não podem ultrapassar 2% do faturamento bruto do ano anterior à eleição. No caso de pessoas físicas, o limite é de 10% do rendimento do ano anterior.

TWITTER: @jogodopoderpr

FACEBOOK: JP Jogo do Poder