MINISTÉRIO PÚBLICO PEDE ABERTURA DE INQUÉRITO CONTRA RICARDO TEIXEIRA

 
A Polícia Federal (PF) informou nesta terça-feira (11), que o presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e do Comitê Organizador da Copa do Mundo de 2014, Ricardo Teixeira, poderá ter inquérito instaurado pela PF, para apurar uma suspeita de remessa ilegal de dinheiro ao Brasil e lavagem de dinheiro, até o final da semana. As denúncias foram feitas pela emissora de TV Britânica, BBC, alegando que Teixeira e mais dois integrantes do Comitê Executivo da FIFA, haveriam recebido propina de ex-parceira de Marketing da FIFA, a ISL, que faliu em 2001. As investigações devem, portanto se concentrar nessas denúncias. O Ministério Público Federal do Rio pediu a abertura do inquérito em setembro, por meio do Procurador Marcelo Freire. O delegado que ficará responsável pelo caso ainda não foi definido, o que se sabe apenas é que a investigação será feita pela Delegacia de Combate à Crimes Financeiros (DELEFIN). Contudo, o presidente da CBF poderá ser chamado à prestar esclarecimentos. Depois de concluídas as investigações. O inquérito volta para o Ministério Público, o qual decide se apresenta de fato denúncia ou não contra Ricardo Teixeira. O prazo de conclusão de um inquérito é de 30 dias, podendo ser prorrogado.  

TWITTER: @jogodopoderpr

FACEBOOK: JP Jogo do Poder