CRACK NA PRAÇA SANTOS ANDRADE

Segundo moradores de Curitiba, a praça Santos Andrade virou refugio para usuários de crack. A Guarda Municipal não possui efetivo suficiente para atender todas as denúncias e, mesmo assim, quando atende, logo os usuários voltam ao local. Tal fato envolve além da segurança pública, a saúde, pois não há como internar todos os viciados. Os casos mais graves são encaminhados para centros de atenção especial ou internação, como explica a coordenadora do Programa de Saúde Mental da prefeitura, Cristiane Venetikides. Em Curitiba são 60 casas de atendimento a dependentes. Segundo uma pesquisa realizada pelo Datafolha, 2% dos brasileiros com mais de 16 anos já tiveram contato com a droga. A pesquisa também revelou que 9 em cada 10 brasileiros são a favor da internação involuntária, tema que vem gerando polêmica desde a criação do plano federal de combate ao crack, em dezembro.   O Datafolha ouviu 2.575 pessoas em 159 cidades. A margem de erro é de dois pontos percentuais.

TWITTER: @jogodopoderpr

FACEBOOK: JP Jogo do Poder