GLEISI E O COMBATE ÀS ENCHENTES

A ministra da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, continua na linha de frente do governo federal no combate às enchentes. Ela coordenou o início da mobilização dos ministérios na ação para as chuvas e uniu o governo no trabalho na área de prevenção de desastre naturais. Como resultado, a presidente da República, Dilma Rousseff, anunciou nesta segunda-feira a criação da Força Nacional de Apoio Técnico de Emergência, grupo interministerial que atuará na prevenção de desastres naturais e reconstrução de municípios atingidos. Mais postagens sobre o tema: 06/01/2012 Dilma orientou que não adianta só gastar com enchentes O ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra, negou favorecimentos a projetos de Pernambuco, seu Estado natal e onde se concentra sua carreira política. O governador Eduardo Campos (PSB), de Pernambuco, avaliado como o melhor do país, também negou qualquer benefício extra, embora tenha o companheiro de partido mandando na pasta. Bezerra justificou que a orientação da presidente Dilma Rousseff é aumentar a prevenção na Defesa Civil e disse ter empenhado R$ 260 milhões no ano passado para obras de prevenção. Mais postagens sobre o tema: 05/01/2012 BETO RICHA: ‘‘NÃO TENHO O QUE RECLAMAR DO MINISTRO’’ DA INTEGRAÇÃO Mesmo o Paraná tendo recebido apenas R$ 1,8 milhão do Ministério da Integração Nacional para obras antienchentes, valor 14 vezes menor do que o destinado a Pernambuco, que recebeu R$ 25,5 milhões, o governador Beto Richa (PSDB) louvou o trabalho de Fernando Bezerra. “Não tenho o que reclamar do ministro”, afirmou mais de uma vez o tucano em entrevista coletiva na manhã desta quarta-feira (04). “Com o Estado, o ministro tem sido muito atencioso e solícito, até por conta de uma relação de trabalho, de respeito.” Questionado a respeito da divergência entre os valores destinados à Pernambuco e aos demais estados, segundo dados da ONG (organização não governamental) Contas Abertas baseados em registros do Tesouro Nacional, o tucano desconversou: “Eu desconheço”. Entretanto, deixou claro que os recursos são sempre bem vindos. “Hoje, na administração pública, não temos limite máximo de investimentos”, alegou. “Quanto mais recursos tivermos maior será a eficiência do governo.” A conduta do Governador do Paraná é de quem não quer entrar em bola dividida, sobre tudo numa jogada em que não há o que ganhar. Não está errado. 04/01/2012 GLEISI NEGA INTERFERÊNCIA NO MINISTÉRIO DA INTEGRAÇÃO A ministra Gleisi Hoffman, da Casa Civil, divulgou nota nesta quarta-feira (04) assegurando que não recebeu nenhum tipo de orientação da presidente Dilma para intervir na efetivação orçamentária do Ministério da Integração Nacional. A nota foi divulgada após uma denúncia do jornal O Estado de S.Paulo que aponta que o ministro Fernando Bezerra Coelho destinou 90% da verba para programas contra enchentes à Pernambuco, seu estado de origem. “Esclareço que não recebi por parte da presidenta da República nenhuma orientação ou determinação para intervir na execução orçamentária do Ministério da Integração Nacional,” afirmou a ministra. “O ministro Fernando Bezerra é e continua sendo responsável pela execução dos programas e projetos daquela pasta. Qualquer informação fora deste contexto tem por objetivo disseminar intriga, o governo está trabalhando para ajudar, no que puder e couber, os Estados e a população que passam por situação difícil com desastres naturais”, concluiu Gleisi. A ajuda de Ministros com recursos aos seus estados de origem é uma prática de todos os governos, desde sempre, e os nordestinos exageram na dose algumas vezes. A novidade foi a tentativa de envolver a Ministra da Casa Civil na confusão.

TWITTER: @jogodopoderpr

FACEBOOK: JP Jogo do Poder