Salário: Polícia civil e militar apertam cerco no PR

A polícia civil promete pressionar o governo do estado iniciando nesta quarta-feira até dia 8 de fevereiro uma “operação-padrão” para pressionar o governo de Beto Richa (PSDB) a aprovar a tabela de vencimentos da categoria. A Polícia Militar também está mobilizada para conseguir um salário inicial de R$ 4 mil. O governo do estado está conversando com a categoria e tentando evitar a greve.

Leia mais sobre o tema:

16/01/2012

Polícia civil quer ganhar mais

O governador Beto Richa (PSDB) vai ter que encontrar alternativas para evitar manifestações da Polícia Civil num momento em que tenta colocar em ordem a segurança e reduzir os índices de criminalidade. Investigadores, papiloscopistas e escrivães  realizam assembleia do Sindicato dos Investigadores da Polícia (Sipol),  nesta terça-feira, para cobrar do governo estadual melhores condições de trabalho e aumento nos salários.
A reunião está marcada para às 17h30 na Sede Cultural do Sindicato dos Bancários de Curitiba, no bairro Rebouças.
Segundo o Sipol, até agora não há nenhuma contraproposta do governo em relação ao pagamento do subsídio.
O governo já esclareceu que está dialogando em busca de solução, que não é fácil.

13/01/2012

Paraná: greves à vista

O governador Beto Richa (PSDB) vai precisar de habilidade política para driblar as ameaças de greve que começam a surgir no funcionalismo. O sindicato dos servidores do Detran do Paraná ameaça paralisação na próxima terça-feira. Os servidores pedem melhores salários e um plano de carreira. Se não houver acordo, os servidores prometem suspender atividades a partir de terça-feira. É ano eleitoral e os interesses nem sempre se restringem a defesa da categoria. Beto terá que ter a habilidade do velho José Richa.

 Mais postagens:

10/01/2012
Richa terá de evitar greve dos policiais

O governador Beto Richa (PSDB) terá de buscar solução para a ameaça de greve dos policiais civis do Paraná. A categoria realiza, no próximo dia 24, no Centro Cívico, em Curitiba, uma manifestação para pressionar o Governo do Paraná a publicar o novo Estatuto da Polícia Civil, que prevê a recomposição salarial. O protesto será organizado pelo Sinclapol (Sindicato das Classes Policiais Civis do Paraná) e pelo Sindipol (Sindicato dos Policiais Civis de Londrina e Região), entidades que representam a categoria no Paraná. Eis uma das consequências do excesso de democracia: a possibilidades dos órgãos de segurança fazerem greve.

TWITTER: @jogodopoderpr

FACEBOOK: JP Jogo do Poder