Efeito Serra: PSDB distribui dinheiro para pré-candidatos

A estratégia para chamar filiados para a eleição interna do partido é no mínimo inusitada.
A direção estadual do PSDB de São Paulo decidiu doar R$ 25 mil para cada um dos quatro pré-candidatos a prefeito inscritos nas prévias tucanas. O dinheiro será distribuído para que gastem com divulgação da prévia, marcada para 4 de março. O dinheiro do será usado para fortalecer a divulgação das prévias e dos locais de votação dos militantes –os 58 diretórios zonais do partido.
O problema é que o risco é grande do dinheiro ser desperdiçado se o ex-governador José Serra decidir mesmo entrar na disputa municipal. Nesse caso, a pré-campanha há oito meses de Andrea Matarazzo, Bruno Covas, José Aníbal e Ricardo Trípoli serão definitivamente enterradas.
Serra disse que não tem uma posição sobre o assunto e considera ruim arcar com o ônus de enterrar a disputa interna, alardeada desde o ano passado para os militantes do PSDB.
A iniciativa é boa, pois dá início a um processo de financiamento público de campanha, ainda que interna.
O ruim é que o PSDB paulista, apesar de manter os espaços paulistas (governo e prefeitura) fora do controle do PT, segue sem novidades e agora volta a recorrer a José Serra.
O maior desafio de Serra será convencer o eleitor da capital que desta vez sua atitude de assumir a prefeitura é verdadeira, mais que nunca deverá o eleitor fazer o eleitor crer que cumprirá o mandato até o fim. Tarefa difícil.

TWITTER: @jogodopoderpr

FACEBOOK: JP Jogo do Poder