Lula quer, mas parte do PT: "Ê, HADDAD, NÃO QUEREMOS O KASSAB".

A possível aliança ente o prefeito Gilberto Kassab (PSD) e o PT para a campanha paulistana, em apoio ao ex-ministro Fernando Haddad, tem causado desconforto entre os petistas. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o líder do PT na Câmara, Candido Vaccarezza, defendem a aliança. No entanto, a opção é totalmente rejeitada pela base. Rejeição esta evidenciada na festa que marcou os 32 anos do PT em São Paulo, em que Kassab foi vaiado e dirigentes locais do partido entoavam “Ê, Haddad, não queremos o Kassab”. Os setores que hoje se postam contra a aliançca com Kassab são praticamentos os menos que se opuseram a formação da ampla aliança que elegeu Lula presidente pela primeira vez, que cooptou partidos como PP, PR, PTB, dentre outros, e que até hoje estão na base do governo do PT. A prevalecer aquele pragmatismo, sem o qual Lula não teria sido eleito, haddad terá o apoio de Kassab.

Leia mais:

09/02/2012
PT QUER QUE MARTA ENTRE RÁPIDO NA CAMPANHA DE HADDAD

O vereador Francisco Chagas (PT), Integrante do conselho político da pré-candidatura de Fernando Haddad à Prefeitura de São Paulo, convocou uma reunião com a senadora Marta Suplicy (PT-SP) para pedir a ela seu engajamento na campanha de Haddad o mais rápido possível. “Precisamos montar uma tropa pedindo a ela para entrar. Ela está muito na dela. Só que o PT é muito grande. Vamos dizer? você precisa chegar, vamos à luta?”, disse Chagas, que vem mobilizando vereadores, deputados estaduais e federais para acompanha-lo a Brasília e convencerem Marta a trabalhar na pré-candidatura.

23/01/2012
Lula apadrinha Haddad

Em recuperação, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva planeja ir a Brasília nesta terça-feira para prestigiar a despedida de Fernando Haddad do Ministério da Educação. Será a primeira vez que Lula volta ao Palácio do Planalto desde que deixou a Presidência, em 2011. Haddad será candidato a prefeito de São Paulo, com a benção do padrinho político Lula.

12/11/2011
Efeito Lula: PT escolhe ministro Haddad e Serra está fora

O Partido dos Trabalhadores anunciou nesta sexta-feira que o ministro da Educação, Fernando Haddad, será o candidato da legenda na disputa pela Prefeitura de São Paulo em 2012.
“Já temos um candidato”, disse o presidente nacional do PT, Rui Falcão, logo após anunciar a desistência da pré-candidatura dos deputados federais Jilmar Tatto e Carlos Zarattini, que abriram mão da disputa em favor da unidade do partido em torno do nome do ministro da Educação.
Enquanto isso, o futuro dos tucanos ainda é incerto. O ex-governador de São Paulo José Serra (PSDB) afirmou nesta sexta-feira que não pretende disputar a Prefeitura de São Paulo porque seu foco é a “questão brasileira”. “Minhas questões são com relação ao Brasil. Estou focado é na questão brasileira, não municipal”, disse Serra.
Os tucanos seguem sem rumo.
Nessa toada, avizinha-se um massacre nas próximas eleições municipais.

03/11/2011
SÃO PAULO: AUMENTA A PRESSÃO NO PSDB

A decisão de lançar como candidato do PT, para disputar a Prefeitura de São Paulo em 2012, o atual ministro da Educação, Fernando Haddad, aumentou a pressão para que o PSDB lance um nome de “unidade” na próxima eleição municipal. Sem ter um pré-candidato que anime a liderança do partido, os tucanos se voltam à velha receita: o ex-governador José Serra. A insistência para que ele seja o candidato aumentou nos últimos dias, já que o arsenal de pré-candidatos do PSDB não evoluiu. Os secretários Andrea Matarazzo (Cultura), José Aníbal (Energia) e Bruno Covas (Meio Ambiente) e o deputado Ricardo Tripoli se registraram para pleitear as prévias, marcadas para janeiro, embora nenhum deles conte com o ânimo da diretoria do partido. “Quem tem quatro pré-candidatos não tem nenhum”, avaliou um dirigente do partido.

03/11/2011
São Paulo: Marta pede pra sair

Como já era previsto, a senadora Marta Suplicy (PT-SP) oficializou nesta quinta-feira a sua desistência da pré-candidatura à Prefeitura de São Paulo nas eleições do ano que vem. O anúncio foi feito em encontro com jornalistas na sede do Diretório Nacional do PT na capital, na tarde desta quinta.
A petista vinha liderando as pesquisas de intenção de voto dos principais institutos de pesquisa e com sua saída da disputa, ganha força a candidatura do ministro da Educação, Fernando Haddad, apadrinhado do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.
Marta levou em consideração pedido da presidente Dilma Rousseff e do ex-presidente Lula para deixar essa disputa em prol da candidatura do ministro Fernando Haddad. Com isso, nem haverá bate-chapa no PT.
A percepção de Lula é que o Partido deve apresentar um nome novo, com cara nova, pois vê no eleitorado o desejo pela renovação, lembrando que em São Paulo o PT é oposição e quem arca com o desgaste de estar no Governo é o PSDB e Kassab, aliado histórico dos tucanos.

25/07/2011
Lula concorda com prévia

Mesmo fora do governo, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva continua mandando no PT. Ele disse na noite desta segunda-feira que não se opõe à realização de prévias para escolher candidatos do PT nas eleições municipais de 2012. “Fui eu que propus a criação de prévias”, afirmou o ex-presidente, que apoia a pré-candidatura do ministro da Educação Fernando Haddad para a prefeitura de São Paulo.

Lula voltou a pleno vapor para a atividade político partidária e, livre das amarras da liturgia do cargo de Presidente da República, vai ter papel de grande importância nas próximas eleições municipais.

TWITTER: @jogodopoderpr

FACEBOOK: JP Jogo do Poder