PEC 300: POLICIAIS PRESSIONAM DEPUTADOS

Com a ameaça constante de greve por parte dos policiais militares, a Câmara dos Deputados vem sofrendo pressão para votar o piso nacional da categoria (PEC 300), estipulado em R$ 3.500. No entanto, ainda não se sabe o limite de cada estado e nem o impacto financeiro para reajustar o salário da tropa. Segundo cálculos realizados pela União, no fim de 2011, o impacto seria de R$ 46 bilhões, dos quais R$12 bilhões seriam pagos por um fundo custeado pelo governo federal. Apesar dos governadores serem contra a aprovação do piso, existe grupos de parlamentares que a defendem. Atualmente, segundo levantamento realizado pelo GLOBO, nenhum estado paga este valor, exceto o Distrito Federal, que remunera a polícia com dinheiro da União.

Leia mais:

07/12/2010
Policiais serão os primeiros alvos de Dilma

Segundo Mantega, haverá cortes em todas as áreas para reduzir o custeio já existente. Além disso, o governo também vai trabalhar para impedir novos gastos. Para isso, o ministro afirmou que terá que contar com o Congresso. Deu ordem para barrar projetos que serão votados como o da PEC 300 – salário único para as polícias no Brasil – que vai acarretar aumento de R$ 46 bilhões para a União e Estados. O governo trabalha para impedir a aprovação da PEC.

TWITTER: @jogodopoderpr

FACEBOOK: JP Jogo do Poder