FIM DO 14º E 15º PARA PARLAMENTARES

Após a aprovação da Comissão de Assuntos Econômicos, do projeto de lei proposto pela ministra Gleisi Hoffmann (PT), que prevê a extinção do benefício do 14º e 15º salários dos parlamentares, o senador Cyro Miranda (PSDB-GO), disse: “tenho pena daquele que são obrigado a viver com R$ 19 mil líquido”. Ou seja, sobram para os senadores, após os devidos descontos, cerca de 30 salários mínimos e meio, dos R$ 26,7 mil brutos. Miranda argumentou que não existe correção anual nos salários dos parlamentares. Já o senador paranaense Sérgio Souza (PMDB) comemorou a decisão da Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado. “Essa ajuda era necessária no tempo em que o Senado ainda era sediado no Rio de Janeiro ou mesmo quando veio para Brasília, no final e no início da década de 50 e de 60. Justificava-se naquela época devidos aos valores gastos para a locomoção. Mas hoje em dia muito facilmente podemos nos deslocar de avião para qualquer parte do país em poucas horas”, argumentou Souza.

TWITTER: @jogodopoderpr

FACEBOOK: JP Jogo do Poder