Curitiba: Uns possíveis vices eufóricos, outros nem tanto.

Com a confirmação evidente da candidatura de Ratinho Jr, surgem vices para todo lado e todos os gostos. No próximo domingo, o PT escolhe entre a candidatura própria e a aliança com Gustavo Fruet (PDT). Para a vaga de vice, o considerado ideal pelos petistas e pedetistas é o deputado federal Angelo Vanhoni (PT), que não sinaliza muita empolgação para a missão.
Já  Roseli Isidoro e André Passos querem ser.
Na chapa do prefeito Luciano Ducci (PSB) não faltam pretendentees, como Ney Leprevost (PSD), Osmar Bertoldi (DEM), Mauro Moraes e Fernando Francischini (PSDB), entre outros.
Para Ratinho Junior deve sobrar apenas o PV, com as opções de Rasca Rodrigues, Roberto Aciolli e o vereador Paulo Salamuni. Mas o PCdoB pode embarcar nessa.
O PPS de Rubens Bueno ainda é  mistério. Ele tenta emplacar a candidatura da filha, Renata Bueno, mas não tem o apoio nem dentro do partido. A ideia esfriou com o Ibope, que coloca a vereadora com a segunda maior rejeição entre os pré-candidatos, perdendo só para Rafael Greca.
Rafael Greca também tem alternativas para escolher seu vice. Noemia Rocha,  vereadora, é bem cotada. Mas até aqui ela não se mostrou empolgada com a idéia.

Leia mais:

SEGUNDA-FEIRA, 9 DE ABRIL DE 2012

Curitiba: Vice será decisivo

Com uma eleição que tende ficar cada dia mais acirrada entre Fruet, Ratinho e Ducci, o papel dos vices está sendo visto com um peso acima do normal. No fim de semana, com os números da pesquisa, o governador Beto Richa (PSDB) preferiu não comentar o resultado e afirmou que o prefeito deve escolher o melhor. “Ainda não temos (nome). Acredito que o próprio prefeito poderá indicar o melhor nome para a chapa”, disse. Estão na briga para a vaga o deputado estadual Ney Leprevost (PSD), o ex-secretário da Habitação, Osmar Bertoldi (DEM), o deputado federal Fernando Francischini (PSDB) e o deputado estadual Mauro Moraes (PSDB).

Leia mais:

QUARTA-FEIRA, 4 DE ABRIL DE 2012

Bertoldi volta e quer ser vice

Na esperança de ser candidato a vice de Luciano Ducci, o deputado estadual Osmar Bertoldi reassumiu nesta quarta-feira seu mandato na Assembleia Legislativa. Ele pediu exoneração da Secretaria de Habitação de Curitiba para ficar solto caso o DEM indique o vice na chapa de Ducci. Para isso, teve que deixar a prefeitura, já que o prazo de desincompatibilização é 7 de abril, próximo sábado. Mas na briga para ser vice de Ducci, muitos são os interessados. O PSD quer indicar o deputado estadual Ney Leprevost, no PSDB, além do deputado federal Francischini, briga pela vaga,  o deputado estadual Mauro Moraes , fora o PPS de Rubens Bueno que corre por fora e o PMDB, que se vir a compor a aliança, certamente vai brigar pela vice. O deputado estadual Reinhold Stephanes Junior (PMDB) já se apresenta como pré-candidato. Além disso, não está descartada totalmente uma composição com Ratinho Junior (PSC).
TWITTER: @jogodopoderpr

FACEBOOK: JP Jogo do Poder