BARBOSA NETO ACREDITA NA INOCÊNCIA

O prefeito de Londrina, Barbosa Neto (PDT), prestou depoimento nesta quarta-feira (02) ao Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público.
O prefeito afirmou que acredita na inocência do chefe do gabinete dele, Rogério Ortega, preso na terça-feira (1º) sob a suspeita de participar de um esquema que quer evitar a instalação de uma Comissão Processante (CP) na Câmara Municipal.  
Também foram detidos o vereador Eloir Valença (PHS) e o diretor de participações da Sercomtel, Alysson Carvalho.
 De acordo com o Gaeco, os três foram presos para que a investigação não fosse atrapalhada. “Continuo acreditando na inocência deles. Eu não acredito realmente que ele tenha feito este tipo de ação”, afirmou o prefeito.

Leia mais

QUARTA-FEIRA, 25 DE ABRIL DE 2012
LONDRINA – PRESO MAIS DOIS ACUSADOS DE CORRUPÇÃO

Com o intuíto de evitar a abertura de uma Comissão Processante na Câmara, dois homens ligados ao prefeito de Londrina Barbosa Neto (PDT), foram presos em flagrante ao tentar comprar o voto do vereador Amauri Cardoso (PSDB). Um deles é Marco Cito, braço direito do prefeito, já ocupou secretarias importantes e deixou há menos de um mês o governo para se dedicar a campanha do PDT. O outro é empresário da área do lixo, também próximo ao prefeito. Segundo as denúncias, Cito estava agindo nos bastidores a mando de Barbosa e teria procurado outros vereadores na tentativa de imunizar o prefeito, alguns teriam até topado a proposta de receber os R$ 80 mil. Mas, Amauri Cardoso do PSDB denunciou a tentativa de suborno e deu artificíos para o Ministério Público encaminhá-los para a cadeia. Barbosa Neto vai marcando sua administração por seguidos constrangimentos e Londrina segue refém disso.

TWITTER: @jogodopoderpr

FACEBOOK: JP Jogo do Poder