NO PARANÁ TIM AINDA TEM PROBLEMAS

Não deve ser fácil a retomada comercial da TIM no Paraná. O Ministério Público do Paraná (MP-PR) e a Comissão de Defesa do Consumidor da Assembleia Legislativa do Paraná solicitaram, nesta segunda-feira (6), a suspensão das vendas de novos chips e planos da TIM no Paraná. A reivindicação é de que as vendas voltem a ser proibidas até que sejam registradas melhoras efetivas no serviço da operadora no estado. Os dois órgãos entraram com ações coletivas de consumo separadas contra a empresa sob o argumento de que a liberação foi feita sem que o serviço apresentasse evolução. Na última sexta-feira, a TIM foi liberada pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) a habilitar novos chips para seus clientes em suas lojas. Assim como a Oi e a Claro, que também tiveram suas vendas suspensas em outros estados, a operadora italiana teve seu plano de investimentos aprovado pela agência reguladora. Na ação do Ministério Público, os promotores pedem que operadora fique proibida de vender novos contratos até que cumpra imediatamente as metas de qualidade exigidas pela Anatel, sob multa diária de R$ 500 mil. A promotoria pede também que a TIM indenize em dobro seus consumidores lesados por eventuais valores cobrados indevidamente. O MP formulou, ainda, um pedido de danos morais coletivo por todos os convenientes causados aos consumidores paranaenses, segundo nota.

TWITTER: @jogodopoderpr

FACEBOOK: JP Jogo do Poder