JUSTIÇA DE JERSEY EM CIMA DE MALUF


Tanto a justiça de Jersey, quanto a Corte Real da ilha, rejeitaram o pedido de adiamento do julgamento de Paulo Maluf, impetrado pelos seus advogados. Maluf teria desviado dinheiro das obras da Avenida Águas Espraiado para o paraíso fiscal. A corte conclui, há cerca de um mês, as audiências em torno do caso aberto pela prefeitura de São Paulo para reaver o dinheiro, permitindo pela primeira vez, em uma década, que documentos fossem liberados, mostrando que a família de Maluf administrou contas no exterior, algo que o ex-prefeito sempre negou.

TWITTER: @jogodopoderpr

FACEBOOK: JP Jogo do Poder