Liminar proíbe Veja de falar de Setim

Uma liminar obtida pelo candidato a Prefeito de São José dos Pinhais Luiz Carlos Setim, proibiu a Revista Veja de voltar a falar de uma transação imobiliária da família Setim no Bairro Cidade Jardim em São José dos Pinhais.
Segundo a Veja, teria havido prática de informação privilegiada para ao final beneficiar a empresa Carioca Participações Ltda., cujos sócios são o próprio Setim e o filho Sandro.
O Site da campanha de Setim veicula a seguinte nota:

“No começa da semana, a revista VEJA publicou uma matéria fazendo acusações sobre o candidato a prefeito Luiz Carlos Setim. Setim entrou com um processo contra a revista e ganhou a liminar.
A juíza destacou que a liminar foi deferida em virtude do reconhecimento da agressão da matéria à honra do candidato, conforme decisão: “(…) o reconhecimento da difamação já se revelou suficiente à obtenção do objeto juridicamente deduzido em juízo” e determinou, “defiro a liminar pleiteada nessa ação cautelar, determinando à ré que se abstenha de promover novas divulgações da matéria”. 
A oposição ao candidato Setim utilizou-se do material, reforçando a ideia de uma ação política arquitetada para prejudicar a campanha de Setim. Milhares de panfletos foram distribuídos em toda cidade, mas a mentira está desfeita e a verdade reestabelecida. Nesta semana, Setim participou de reuniões e programas onde manifestou publicamente a verdade sobre os fatos levantados. Essa vitória reflete a seriedade e dignidade do candidato e o compromisso de fazer uma campanha limpa e transparente, baseada na disseminação de propostas para a cidade e não de falsidades contra os demais candidatos”.


Não foi possível averiguar até o momento qual será a conduta da revista no episódio.

No último final de semana o Blog postou a seguinte informação sobre o episódio:

Resenha

O Paraná, mais especificamente a cidade de São José dos Pinhais, é destaque na edição de Veja deste final de semana.
Em matéria folclórica sobre prefeitos corruptos, a revista relata a forma como o deputado federal e ex-prefeito Luiz Carlos Setim, agora novamente candidato a prefeito, conseguiu transformar um pântano em um patrimônio de 12 milhões de reais. Segundo a Revista, usando informação privilegiada, Setim comprou um terreno alagadiço em nome de sua filha e depois que o governo do Estado resolveu o problema das cheias na região, tramou para erguer no local um condomínio de apartamentos com recursos do Minha Casa Minha Vida. O prédio, e o lucro na operação, é claro, estão em nome de uma empresa cujo dono é o próprio Setim. A empresa é a Carioca, onde os sócios são ele e o filho Sandro. Os negócios em família, aliás, estão em evidência nas revistas deste final de semana.
O método é seguido pelo senador Romero Jucá que, segundo Época, que luta para legalizar o garimpo em terras indígenas para a filha, que tem uma empresa pronta para explorar ouro na fronteira com a Venezuela.
Mas nada supera a história do prefeito de Coração de Jesus, em Minas, afastado do cargo embora dispute a reeleição, que, segundo a Veja, está em campanha usando uma tornozeleira eletrônica. O motivo: garantir que o sujeito não chegue perto da prefeitura. Se a moda pega, vai faltar tornozeleira no mercado!
Ainda fechando o especial “famílias”, Época mostra o lobby de um sobrinho para cima do tio e ministro do TCU José Múcio, que já tomou três decisões em um mesmo julgamento sobre o desfecho de uma licitação.
Num final de semana assim, nada melhor que a capa de Veja: as grades de uma cela de cadeia, alusivas ao julgamento do mensalão.
Sobre o setor elétrico, a informação de Ricardo Boechat, em Istoé, de que o Operador Nacional do Sistema Elétrico começou a transferir energia elétrica do Sudeste/Norte para o Nordeste – 2.200 MW médios. Devido à seca, os reservatórios dessa região estão com 52,5% da capacidade de armazenamento – o mais baixo nível do País. “O quadro requer atenção, mas está longe de representar riscos de apagões”, assegurou ao colunista Hermes Chipp, diretor-geral do ONS.
Por hoje, é isso. Bom final de semana a todos.

TWITTER: @jogodopoderpr

FACEBOOK: JP Jogo do Poder