Deputados: Aposentadoria polpuda com apoio da viúva

Se vingar a proposta de aposentadoria dos deputados estaduais, o valor pode chegar a R$ 17 mil (o teto do INSS é de R$ 3,6 mil) –, de acordo com o tempo de contribuição de cada um.
A questão está em que a Assembléia Legislativa terá que dar a sua parcela de contribuição para esse fundo de aposentadoria, ou seja, os cofres públicos serão onerados para criar um fundo que não será para uma categoria profissional de trabalhadores do Estado e sim para dar sustento a um grupo cuja passagem pela atividade público tem natureza transitória em razão da duração dos mandatos.
Assim, esse grupo deve ter seu plano de previdência ligada a sua categoria profissional (engenheiros, advogados, médicos, servidores públicos, bancários, etc, etc, etc …) e não se criar um especial para eles com a ajuda dos cofres públicos.

SEXTA-FEIRA, 7 DE DEZEMBRO DE 2012

Deputados pressionam Rossoni –

O presidente da Assembleia Legislativa, Valdir Rossoni (PSDB), enfrentou o Judiciário e engavetou o aumento de 1000% das custas judiciais. Mas agora é pressionado por outra reivindicação interna. Boa parte dos deputados quer aposentadoria. Um grupo entregou um abaixo-assinado para que Rossoni assine o plano de aposentadoria complementar dos parlamentares, aprovado em 2008. Rossoni ainda não declarou se vai dar aval ao benefício. A estimativa é de que a Assembleia tenha de aportar de imediato pelo menos R$ 50 milhões para iniciar o fundo.
TWITTER: @jogodopoderpr

FACEBOOK: JP Jogo do Poder