Estelita Carazzai revela crítica Beto Richa a Dilma

A jornalista Estelita Hass Carazzai conseguiu emplacar bem o seu trabalho com o Governador Beto Richa na Folha de SP deste sábado. A entrevista saiu com destaque e faz Beto aparecer falando de política nacional num meio de comunicação importante no cenário nacional. Uma raridade. Me permito reproduzir aqui o belo trabalho da jornalista para a Folha.


Governo Dilma ‘politiza’ tudo, afirma Richa


Estelita Hass Carazzai
Folha de S. Paulo

Líder emergente no PSDB e amigo do senador Aécio Neves (PSDB-MG), o governador do Paraná, Beto Richa, diz que o governo federal está “politizando qualquer assunto” desde o fim da campanha eleitoral deste ano.

Em entrevista à Folha, Richa saiu em defesa dos Estados que não aderiram à renovação dos contratos de concessão do setor elétrico, proposta pelo Planalto.

Chamou Aécio de “pré-candidato”, disse que torce pela união entre o tucano e o governador Eduardo Campos (PSB-PE) e defendeu um novo pacto federativo, além da distribuição dos royalties do pré-sal -numa prévia do discurso tucano em 2014.

Folha – FHC e Sérgio Guerra lançaram o senador Aécio Neves à Presidência. O PSDB acerta em antecipar a escolha?
Beto Richa –Sim. Há um grande espaço que deve ser ocupado por um candidato de oposição. Aécio se encaixa bem nesse perfil.

É possível uma aproximação com Eduardo Campos?
É viável. Se houvesse a união das oposições em torno dele e do Aécio, seria uma candidatura forte. Sei que eles têm se falado. Torço por isso. O importante é que haja um namoro, e depois discutir quem será o cabeça de chapa.

Aécio foi incisivo contra o governo federal nesta semana. Ele está certo?
Está. Inclusive [a mudança no setor elétrico] é um bom assunto para ele se pronunciar. É uma barbaridade do governo federal. Como também discordo do veto à distribuição dos royalties do pré-sal. Temos assistido o governo federal enfraquecer sistematicamente Estados e municípios, tirando receitas. Parece que querem Estados e municípios cada vez mais dependentes, de pires na mão.

A mudança da tarifa de energia gerou reação dura do governo federal e dos Estados governados pelo PSDB; 2014 já começou?
Era esperado que, após as eleições municipais, já se iniciasse a campanha de 2014. Agora, qualquer assunto eles [governo federal] estão politizando. Disseram que os Estados foram insensíveis ao não aderirem à medida do setor elétrico. É o contrário. Estão tirando recursos da segurança, educação, saúde e desorganizando o setor elétrico.

O sr. falou de royalties. O Paraná irá ao Congresso pedir o veto do veto?
Vamos nos somar aos outros Estados. Acho injusto o veto, porque o petróleo é uma riqueza nacional
TWITTER: @jogodopoderpr

FACEBOOK: JP Jogo do Poder