Resenha das revistas Veja, IstoÉ e Época

Vamos a derradeira versão das resenhas já com gosto de panetone !

Veja vem em estado gélido com a sua tradicional retrospectiva. Frases frias e fotos de figurões da política e outros segmentos sociais cansam tanto quanto folhear CARAS. Um desafio chegar até a ultima pagina da semanal.
A capa nos leva a acreditar que as férias começaram cedo para os profissionais responsáveis pela criação de Arte da editora. Uma árvore de Natal decorada por algemas, no lugar de bolinhas, estampa a frase O ANO DA JUSTIÇA. Um primor de genialidade e criatividade que, mais uma vez, aborda a condenação dos mensaleiros. Como diria Joaquim Barbosa, “ninguém aguenta mais”. Além de informar, a revista agora ataca de instituto de pesquisa. Elaborou um ranking para dar notas aos senadores e deputados federais que, segundo Veja, mais trabalharam no ano. De fazer inveja ao Datafolha e ao IBOPE. Eunicio Oliveira (PMDB do CE) aparece em primeiro entre os senadores e Felipe Maia (DEM do RN) larga na frente pela corrida dos deputados. Roberto Requião (PMDB do PR)  esta quase na lanterna, com a 41 posição, enquanto seu adversário Alvaro Dias (PSDB do PR) destaca-se em 4 lugar no quadro dos senadores que mais trabalharam pelo bem do Brasil em 2012. O levantamento não pode ser levado à sério pela falta de critérios sérios. No mais, nenhuma reportagem ou abordagem significativas. Veja é seria candidata a decorar as mesinhas dos consultórios médicos ao longo de 2013, ao lado das concorrentes Época e IstoÉ. Que tal ?

Época desce a borduna no Congresso pelas lambanças da última semana, como o engavetamento da CPI do Cachoeira, a tentativa fracassada de votar 3 mil vetos presidenciais e a discussão com o STF sobre a cassação de parlamentares – símbolos, para a revista, de uma era em que o Congresso patina no fisiologismo e falta de credibilidade, enquanto o Judiciário e o Executivo dão exemplos de autonomia e independência entre os poderes -. Bobagem. Entrevistado da semana, o ensaboado Eduardo Campos prova que de bobo não tem nada e não apenas descarta aliança com o PSDB de Aécio como garante apoio a Dilma em 2014 – mas como se sabe, até lá tem muito chão… -. Sobre o setor energético, Felipe Patury informa que a Odebrecht investirá R$ 1 bilhão em 2013 na ETH, seu braço de energia renovável. Por sinal, é a segunda menção positiva da coluna à construtora em duas semanas. Generosa. Outra informação do colunista é que a Petrobrás já avisou seus clientes que as termelétricas terão prioridade no fornecimento de gás. A estatal, aliás, torrou 11 páginas da revista em informe publicitário sobre o pré-sal. Disso a Época não reclama.

IstoÉ, que dedica praticamente toda a edição à retrospectiva 2012, resgata documento inédito da ditadura que nomina os cinco informantes de Minas Gerais que denunciaram Dilma Rousseff e seu grupo armado. Convenientemente retro. Ricardo Boechat diz em sua coluna que o governo brasileiro planeja reerguer a Campanha de Desarmamento depois do massacre da escola em Newtown, EUA. Ainda há 20 milhões de armas disponíveis no País, e nos últimos meses caiu o ritmo de recolhimento.

E lá se vai mais um ano… rever as tias velhinhas, aqueles sobrinhos malas e o cunhado que só fala bobagem (não é o meu caso) e ainda por cima bebe e come por sua conta … esta aí mais um Natal !!!! Abs e abusem da comida e da bebida !!!!

TWITTER: @jogodopoderpr

FACEBOOK: JP Jogo do Poder