Bancada do PMDB quer falar com Beto

Os deputados estaduais do PMDB querem marcar uma audiência com o governador Beto Richa (PSDB) para saber como está a relação com a bancada. Com a negativa do ex-governador Orlando Pessuti (PMDB) em aceitar a Sanepar e com o convite ao deputado estadual Luiz Eduardo Cheida para a secretaria do Meio Ambiente, a participação do PMDB no governo Richa começa a clarear. Mas deve ser bem menor do que a esperada pelo partido.
Na verdade, o pacote prometido pela bancada do PMDB ficou bem menor que o prometido.

Leia mais:

QUARTA-FEIRA, 20 DE FEVEREIRO DE 2013

Pessuti: PMDB não se entende

Mesmo após o deputado estadual Luiz Eduardo Cheida (PMDB) ter aceitado o convite do governador Beto Richa (PSDB) para a Secretaria do Meio Ambiente, os peemedebistas continuam trocando farpas em público sobre a indefinição de quem participa na equipe de governo.
O deputado estadual Caito Quintana e o ex-governador Orlando Pessuti estão em rota de colisão. Quintana acusa Pessuti de usar a bancada como moeda de troca por estar negociando com Beto Richa e a ministra petista Gleisi Hoffmann.
Pessuti critica Quintana e garante que nunca atuou no PMDB defendendo interesses próprios.
Cansado do impasse em torno das indicações, Quintana avalia que o partido não pode ficar esperando até junho para definir a situação da bancada estadual.

Leia mais:

SEGUNDA-FEIRA, 18 DE FEVEREIRO DE 2013

Nereu diz que Pessuti está dividido

O deputado Nereu Moura achou uma maneira inusitada para justificar a indecisão de lado do ex-governador Orlando Pessuti (PMDB), que ora tende para Beto Richa, ora para a adversária do governador, Gleisi Hoffmann (PT). “Pessuti está entre 2 amores”, se referindo ao convite de Richa para assumir a Sanepar e o da ministra para ocupar uma diretoria da Itaipu. Com isso Nereu reduziu a posição de Pessuti a uma dúvida meramente fisiológica. Com um companheiro assim …
Mas segundo peemedebistas, Pessuti quer mais: só aceita ser presidente da Itaipu, cargo que tão cedo não deve sair das mãos do influente Jorge Samek (PT).
Na verdade, as amarras de Pessuti com Gleisi e antecedem o namoro com Beto Richa, pois somente por graça desse relacionamento é que o Sérgio Souza tornou-se Senador e hoje ocupa a vaga da Ministra.
Mudar de lado pode ter um custo alto para Pessuti.

SEXTA-FEIRA, 8 DE FEVEREIRO DE 2013

Meia reforma: Pessuti fica fora e frustra manobra de Beto

Com Romanelli e Cheida no secretariado de Beto Richa, o PMDB deve encerrar a participação no governo. A ida do ex-governador Orlando Pessuti (PMDB) para a Sanepar, após muito impasse e conversas não deve avançar. Peemedebistas que negociam a participação do governo não escondem a irritação com Pessuti, que teria acenado em aceitar a Sanepar, mas agora negocia também com a ministra Gleisi Hoffmann (PT), adversária de Beto Richa.
Os meios de comunicação ligados ao Palácio Iguaçu difundem a informação de que Pessuti teria recebido a oferta de um cargo no alto escalão da Itaipu para melar o apoio do PMDB ao tucano.
É fato que Pessuti já tinha um cargo na Itaipu e que foi ocupado por um de seus aliados na Diretoria Jurídica da empresa, mas que teve que deixar a função por questões que até agora não foram esclarecidas, sendo possível que, tal como Beto está a fazer, o Governo Federal possa estar acenando com alguma vantagem para Pessuti.
Mas também não se pode esquecer que Pessuti tem um a aliança com o PT e que precede os acertos do PMDB com Beto Richa, consolidada com a indicação de Sergio Souza para a suplência de Gleisi na candidatura ao Senado, além da ocupação de outros espaços no Governo Dilma.
Ou seja, ao conversar com Pessuti o Governador Beto Richa sabia quem estava tirando para dançar.

QUARTA-FEIRA, 14 DE DEZEMBRO DE 2011

Mudança silenciosa na Itaipu

Foi divulgada nesta terça-feira (13), no Diário Oficial da União, a nomeação do novo diretor jurídico da Itaipu Binacional. É Cezar Eduardo Ziliotto, advogado trabalhista e ex diretor jurídico da Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar) que, assim, assume o cargo ocupado por Nildo José Lubke. Ziliotto deve permanecer na direção jurídica da Itaipu até 16 de maio de 2012. A mudança foi realmente silenciosa e surpreendente, já que diretores da Itaipu costumam te longevidade no cargo e Nildo assumiu a função em meados deste ano, segundo os meios políticos por indicação de ex-governador Orlando Pessuti, eis que Nilton foi do primeiro escalão do seu governo. Nildo entrou e saiu rápido.

TWITTER: @jogodopoderpr

FACEBOOK: JP Jogo do Poder