Eduardo Campos e Ducci 2

Luciano Ducci é apontado pela cúpula nacional do PSB como o coordenador regional da região sul da campanha de Eduardo Campos. Sem cargo no governo Beto Richa (PSDB), Ducci está livre para articular a candidatura de Campos inclusive no interior do Paraná. Será o ponto de apoio do presidenciável no estado e o responsável por formar um arco de alianças para fortalecer a candidatura de Campos.
A situação muda se Eduardo Campos for convencido pelo PT a aceitar a vice na reeleição da presidente Dilma Rousseff (PT). Nesse caso, PT e PSB encabeçariam a chapa nacional e ficariam unidos também em Curitiba. Esse vai ou não vai pode levar Campos ao descrédito.

SÁBADO, 9 DE FEVEREIRO DE 2013

O mais novo sonho: Campos candidato em 2014

A iniciativa de fazer Eduardo Campos uma candidatura presidencial ganha corpo dentro PSB.
Ele deve começar a percorrer o país para mostrar a cara e ficar mais conhecido. Seria o início do afastamento do governo Dilma, mas com cuidado para evitar rota de colisão desde já. Quem confirma é o deputado gaúcho Beto Albuquerque, líder na Câmara. Segundo o parlamentar, “é um consenso dentro do PSB” e nas reuniões internas, o governador pernambucano revela-se “entusiasmado.” A essa altura, declara o deputado, já não espaço para apelos de Lula em favor de Dilma. “O Lula não pode nos impedir de fazer o que ele fez. Ele é o nosso ensinamento, nosso exemplo é o Lula.”
Campos vai ter que gastar a sola de um grande estoque de sapatos para deixar de ser um ilustre desconhecido no lado debaixo do Brasil, onde poucos sabem quem é, o que faz e o que pensa.
Não há muito tempo e os outros (Aécio e Marina) já estão muito a sua frente.
Também não existem outros partidos dispostos a compartilhar desse sonho com o PSB.
Sem uma boa frente partidária será apenas um sonho de uma noite de verão, muito menor do que foi Ciro Gomes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opinião:

TWITTER: @jogodopoderpr

FACEBOOK: JP Jogo do Poder