Fruet x Beto: Pressão da tarifa aumenta

Diante do impasse sobre a liberação ou não do subsídio para a tarifa do transporte coletivo, uma pesquisa de opinião pública aumenta a pressão sobre o governador Beto Richa (PSDB).
Com caixa apertado, Richa está sendo cobrado para manter o subsídio que vinha destinando à prefeitura, instituído quando Luciano Ducci era prefeito e candidato à reeleição.
Na pesquisa do Instituto Paraná Pesquisas de a lógica. 86,28% dos curitibanos querem que o subsídio seja mantido contra 11,40% que dizem não. A pesquisa mostra que 59,77% considera caro o preço atual da tarifa, que custa R$ 2,60. Outros 35,81% acham o preço justo e 3,95% dizem que a tarifa é barata.
Sem subsídio, o prefeito Gustavo Fruet (PDT) terá que recompor a tarifa e elevar para R$ 3,10 e, lógico, teme o desgaste político logo no começo da gestão e, óbvio, joga a batata quente para Beto Richa. Uma queda de braço que ninguém será vencedor porque se Richa subsidiar Curitiba uma fila de prefeitos de 399 municípios do Paraná vai exigir também o mesmo benefício. E se o benefício não for concedido para Curitiba a tarifa vai pesar mais no bolso do usuário do transporte da capital.
Uma boa preliminar para 2014.

TWITTER: @jogodopoderpr

FACEBOOK: JP Jogo do Poder