Perda de mandato: Ministério Público contra Maron

O deputado estadual Alceuzinho Maron (PSDB) corre o risco de ter o mandato cassado por mudança de legenda partidária.
Atendendo ação proposta a sua cassação pelo PPS, que busca o lugar para o suplente Felipe Lucas (PPS), o Ministério Público Eleitoral opinou pela entrega da vaga para o PPS.
Maron foi eleito primeiro suplente do PPS, mas depois mudou para o PSDB para ser candidato a prefeito de Paranaguá. Não foi eleito.
O PPS elegeu dois prefeitos que eram deputados estaduais, Cesar Silvestri em Guarapuava e Marcelo Rangel em Ponta Grossa.
Para o lugar de Marcelo Rangel o Presidente da Assembléia, deputado Rossoni, convocou Tercílio Turini, do PPS de Londrina, e para o Lugar de Cesar Silvestri convocou Maron, do PSDB.
O PPS está postulando junto ao TRE que a vaga seja entregue ao próximo suplente do PPS, já que Maron mudou de partido sem promover a prévia justificativa, circunstância que determina a perda da condição de primeiro suplente.

TWITTER: @jogodopoderpr

FACEBOOK: JP Jogo do Poder