REQUIÃO QUER CANDIDATO A GOVERNADOR EM 2014 NO PMDB

O Senador Roberto Requião enviou carta aberta aos peemedebistas do Paraná propondo que o partido lance candidatura própria na eleição de 2014 par ao cargo de governador do Estado.

Na carta enviada nesta semana a todos os filiados do Requião propõe que o PMDB tome a decisão de apresentar candidato próprio em 2014 agora “porque temos muito o que fazer para por em movimento uma candidatura vitoriosa”.

Nos bastidores se diz que Requião se sentiu estimulado a propor a candidatura porque avalia que Beto Richa não tem mais tempo para se recuperar do “fracasso da administração”e porque deputados que hoje defendem que o PMDB faça parte da base do governo estadual já manifestam sinais de que estarão alinhados com a candidatura do partido, justamente porque terão maiores possibilidade de reeleição.

A conta que alguns deputados estaduais estão fazendo é que se Requião for candidato toda a bancada de deputados tem possibilidade de ser reconduzida e se o partido não tiver candidato próprio apenas Nereu Moura, Caito Quintana, Romanelli e Alexandre Curi terão chances de se reeleger e “já será muito”, afirmam.

Leia o teor da Carta:


Candidatura própria já!

Amigos peemedebistas,

É cada dia mais evidente o fracasso da administração do governador Beto Richa.
Não vamos falar das tantas promessas que ele fez na campanha, e que não cumpriu. Vamos deixar isso de lado. Vamos examinar apenas a ação administrativa diária, aquelas providências singelas, simples para manter o estado funcionando. É aí que se revela a incompetência, a preguiça, o desleixo, a omissão e o gosto refinado de sua excelência por mordomias, por Ferraris, aviões, iates e helicópteros.
Enquanto ele se diverte, o Cássio Taniguchi toma conta do Paraná. O mesmo Taniguchi que quebrou a Prefeitura de Curitiba; o mesmo Taniguchi comandante do desastroso governo do Lerner; o mesmo Taniguchi secretário e cérebro do governo do Arruda, no Distrito Federal, cassado por corrupção. O mesmo Taniguchi também condenado pela Justiça e que só escapou da prisão porque a pena prescreveu.
Diante disso, companheiros, faça uma pergunta muito simples: o PMDB deve apoiar a reeleição do Beto, como querem alguns, ou o PMDB deve ter candidato próprio ao Governo do Paraná, em 2014.
Sim ou não?
Se o PMDB estiver  vivo, se o PMDB não esqueceu o bom Governo que fizemos, se o PMDB não renunciou aos seus compromissos com a nossa gente, ofereço o meu nome para disputar o Governo do Paraná o ano que vem.
Sim ou não?
Candidatura própria ou não?
Gostaria que os companheiros respondessem à minha consulta. A nossa decisão tem que ser tomada agora. Não pode esperar o ano que vem ou o fim do ano. A decisão tem que ser tomada agora porque temos muito o que fazer para por em  movimento uma candidatura vitoriosa.
Sim ou não?
Responda, companheiro.
Obrigado pela participação. Forte abraço!

Requião

QUARTA-FEIRA, 13 DE MARÇO DE 2013

DEPUTADOS DE BETO PROCURAM REQUIÃO

Requião enviou carta aos correligionários onde propõe que o PMDB vá de candidatura própria ao Governo do Paraná em 2014.

A carta de Requião já vem produzindo efeitos, pois pelos menos dois deputados que acabaram de aderir à base do governo Beto Richa mandaram emissários ao Senador com o recado de que se ele for candidato, voltam para casa imediatamente.
Sobre esse apoio de parte do PMDB ao governo estadual o Ministro Paulo Bernardo costuma dizer que “Beto Richa comprou terreno na lua”.
A lógica dos deputados estaduais que estão com Beto e agora examinam também a hipótese da candidatura de Requião é muito simples e puramente matemática: se forem com Beto é possível que só 3 consigam voltar para um novo mandato na AL e se tiverem Requião como candidato é maior a probabilidade de que toda a bancada pode se reeleger.
Não vão com Requião por amor, apenas por instinto de sobrevivência, mas já começaram a namorar.

TERÇA-FEIRA, 12 DE MARÇO DE 2013

Se Requião for, Beto Richa terá comprado “terreno na lua?”

O senador Roberto Requião (PMDB) parece mesmo disposto a levar adiante o projeto de candidatura ao governo do Estado. Tenta atrair aliados para a caminhada. Ele está encaminhando carta aos peemedebistas paranaenses pedindo que se manifestem sobre o que desejam para o PMDB na eleição. Na carta, Requião acusa o governador Beto Richa de fazer promessas na campanha e não cumprir.
O senador pega pesado: “É aí que se revela a incompetência, a preguiça, o desleixo, a omissão e o gosto refinado de sua excelência por mordomias, por Ferraris, aviões, iates e helicópteros. Enquanto ele se diverte, o Cássio Taniguchi toma conta do Paraná. O mesmo Taniguchi que quebrou a Prefeitura de Curitiba”, afirma.
“Diante disso, companheiros, faço uma pergunta muito simples: o PMDB deve apoiar a reeleição do Beto, como querem alguns, ou o PMDB deve ter candidato próprio ao Governo do Paraná, em 2014? Se o PMDB estiver vivo, se o PMDB não esqueceu o bom Governo que fizemos, se o PMDB não renunciou aos seus compromissos com a nossa gente, ofereço o meu nome para disputar o Governo do Paraná o ano que vem”, escreveu.
A carta de Requião já vem produzindo efeitos, pois pelos menos dois deputados que acabaram de aderir à base do governo Beto Richa mandaram emissários ao Senador com o recado de que se ele for candidato, voltam para casa imediatamente.
Sobre esse apoio de parte do PMDB ao governo estadual o Ministro Paulo Bernardo costuma dizer que “Beto Richa comprou terreno na lua”.

TWITTER: @jogodopoderpr

FACEBOOK: JP Jogo do Poder