CLIMA DE CAMPANHA NO NINHO TUCANO

A convenção tucana teve clima de comício de campanha. Discursos ácidos contra o governo federal. “O governo federal mostrou desespero ao ver a inflação voltando, o Brasil teve um crescimento pífio de 0,5%, um dos menores do mundo e o Brasil caminha para um lado que nos amedronta, que começa a gerar desemprego”, discursou o governador Beto Richa (PSDB). “Vamos deixar tudo pronto para nós entrarmos na guerra eleitoral do ano que vem. Estamos firmes para mostrar aos brasileiros o que acontece no país”, emendou.
A convenção foi de unidade para os tucanos, apesar das pequenas rusgas de ou ou outro insatisfeito com o cargo que recebeu na direção executiva e no diretório do partido. Beto conseguiu acalcar a passarada.
Mas, apesar dos tucanos terem divulgado que o número de gente na convenção era por volta de 2 mil, há quem tenha ido no local e duvidado que o contingente fosse mais que 500 pessoas, em um local apertado, majoritariamente de servidores públicos.
Outro fato que chamou a atenção foi que o ato não contou com a presença de nenhuma liderança de nacional de expressão. A estrela foi Beto.
A campanha começou. É fato.