Dilma e BC juntos contra inflação

Numa tentativa de recuperar a credibilidade abalada junto ao “Senhor Mercado” após as declarações da presidente Dilma Rousseff contrárias a medidas que desacelerem o crescimento para segurar altas de preços, o presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, recheou seu discurso em audiência pública no Senado Federal com frases em defesa do controle da inflação. 

Tombini disse que a inflação “encerra riscos à frente” e que o BC está olhando esse quadro “com cuidado”. 
Por vezes, argumentou que o BC está ciente dos fatores que podem contribuir para “mitigar” reajuste de preços, mas também que as altas estão disseminadas e mais persistentes. 
Comentando as declarações de Dilma, ele disse que a presidente, “em nenhum momento, sugeriu qualquer tolerância em relação à inflação” e enfatizou que “não há qualquer hipótese” de o governo e o BC serem tolerantes com a alta inflacionária.
A ida do 01 do BC ao Congresso causou alvoroço no mercado financeiro e nas bolsas, cujo maior sonho é com um Banco Central “autônomo” e “independente”, ou seja, uma casa livre das injunções dos políticos e da Presidência da República e, óbvio, totalmente controlada pela lógica do “Senhor Mercado”.
TWITTER: @jogodopoderpr

FACEBOOK: JP Jogo do Poder