SEM CRISE. BETO prevê arrecadação de R$ 35,5 bi

Pelo que se vê do projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias, o Governo do Paraná está prevendo que ficará imune à crise ou que pelo menos ela não chegará ao Paraná com tanta força.
O governador Beto Richa encaminhou nesta segunda-feira (15), a Assembleia Legislativa, o projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2014. No texto, Beto Richa estima uma arrecadação superior a R$ 35,5 bilhões no próximo ano, pouco mais de R$ 32,2 bilhões previstos para o Estado arrecadar este ano.
A peça, que já está na Comissão de Finanças, destina 30% do orçamento para a educação, incluindo verba extra de mais de R$ 1 bilhão para o ensino superior e aproximadamente R$ 5 bilhões para a educação infantil.
Outra novidade, segundo o presidente da Comissão, Nereu Moura (PMDB), é que a saúde será contemplada, no exercício de 2014, com 12% do orçamento do Governo do Estado, que é o limite previsto na constituição.

É o tamanho do volume de recursos que o governador Beto Richa (PSDB) terá para trabalhar em 2014, ano eleitoral que promete ter disputa acirrada. Os secretários de Estado de Governo, Cezar Silvestri, e do Planejamento, Cássio Taniguchi, estiveram na Assembleia Legislativa no início da tarde desta segunda-feira para entregar pessoalmente o documento. 
O projeto da LDO prevê a destinação de 5% das receitas correntes líquidas para o Poder Legislativo; 9,5% ao Poder Judiciário; 0,27% à Defensoria Pública e 4% ao Ministério Público Estadual.
Para o ensino público devem ser destinados 30% das receitas; para Pesquisa Científica e Tecnológica, 2%; para a área de saúde, 12%.
Da previsão total de receita serão deduzidos R$ 3,9 bilhões para o FUNDEB, Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação. 
O projeto da LDO precisa ser votado pela Assembleia até julho.

TWITTER: @jogodopoderpr

FACEBOOK: JP Jogo do Poder