BETO VOLTA A CUTUCAR O GOVERNO FEDERAL

O Governador Beto Richa aproveitou a solenidade de assinatura, no Palácio Iguaçu, nesta segunda-feira, da lei que isenta o ICMS do óleo diesel usado no transporte público, para, mais uma vez, marcar o dicurso que deverá orientar seu comportamento eleitoral. O discurso de que o Paraná é discriminado pelo Governo Federa. Que o Governo Federal não ajuda os estados com redução da carga tributária.
“O governo federal pode seguir o exemplo do Paraná e isentar a Cide, Cofins e PIS na venda de óleo diesel e outros insumos do transporte, reduzindo em até 25% o valor final da passagem”, disse Richa.
O Estado deve abrir mão de R$ 38 milhões por ano em arrecadação do ICMS com a medida que atenderá, segundo fontes do Palácio Iguaçu, 5 milhões de moradores de 21 cidades.
A desoneração atende as cidades com mais de 140 mil moradores – Londrina, Maringá, Foz do Iguaçu, Cascavel, Guarapuava, Ponta Grossa, Paranaguá – e as integradas ao sistema de transporte metropolitano de Curitiba: São José dos Pinhais, Fazenda Rio Grande, Bocaiúva do Sul, Rio Branco do Sul, Itaperuçu, Campo Largo, Campo Magro, Almirante Tamandaré, Colombo, Araucária, Contenda, Pinhais e Piraquara.
No caso da região metropolitana de Curitiba o nó ainda está por ser desatado, pois a estratégia de Beto não surgiu os efeitos desejados na medida em que Fruet não jogou o jogo imaginado pelo Governador.
Fruet sinalizou que o seu problema é Curitiba e que a tarifa da região metropolitana, que deverá ser reajustada a partir desta terça-feira, é um assunto do Governador.
No mesmo ato, os prefeitos Alexandre Kireeff (Londrina) e Reni Pereira (Foz do Iguaçu) anunciaram que vão reduzir as tarifas do ônibus nas duas cidades. Eles calculam a redução entre R$ 0,06 e R$ 0,05. Em Londrina, o preço deve cair de R$ 2,45 para R$ 2,40 e em Foz do Iguaçu, de R$ 2,90 e R$ 2,60 para R$ 2,85 e R$ 2,55. “Vamos aplicar essa redução imediatamente”, disse Kireeff. “Lei regulamentada, o preço da tarifa em Foz será reduzida”, disse Reni Pereira.
Curitiba também deverá ser beneficiada e, segundo estima o Palácio Iguaçu, deverá ter uma redução de 700 mil a 1 minhão de reais por mês na planilha de custos do trasporte coletivo.
Os números não são exuberantes e não é possível ainda aferir se a população usuária do transporte vai sentir a redução a ponto de dar-lhe a importância que o Governo está dando, mas Beto aproveitou a deixa para dizer que ele faz redução de impostos e o Governo Federal não.
Beto assinala, a cada discurso que ataca o Governo Federal, que espera ter Gleisi Hoffman com sua adversária em 2014.