DISSÍDIOS DO ANO QUE VEM SERÃO MELHORES PARA DILMA

Entre as medidas provisórias que trancam a pauta do Senado na próxima semana está a 597/2012 (na forma daPLV 7/2013), que regula a tributação sobre a participação dos trabalhadores nos lucros e resultados das empresas.

A MP 597/2012 estabelece que os trabalhadores que receberem até R$ 6 mil a título de participação nos lucros ficarão isentos do Imposto de Renda sobre esses valores. Acima dessa faixa, serão recolhidos tributos progressivamente mais elevados, chegando a 27,5% para quem receber bônus acima de R$ 15 mil. Outro item da MP permite ao servidor público deduzir da base de cálculo do Imposto de Renda os valores aportados à Fundação de Previdência Complementar do Servidor Público Federal.

A aprovação dessa MP, praticamente garantia pela base, deverá ajudar muito na popularidade da Presidenta Dilma no próximo ano, quando as faixas salariais beneficiadas terminarem seus dissídios coletivos e se derem conta do benefício que receberam.