ESTADÃO: 2,2 MILHÕES EM PASSAGENS AÉREAS NO STF

Curiosidades sobre o custo da democracia. O Estadão vem com notícia dando conta que em 2010 o Supremo Tribunal Federal editou um ato que permite o pagamento de passagens aéreas a parentes dos ministros e que de 2009 a 2012 foram gastos 2,2 milhões de reais, sendo que 1,5 milhões em vôos internacionais. O ato assegura viagens em assentos de primeira classe. Segundo o Estadão, aconteceram viagens no período de férias forenses, sem oferecer maiores dados sobre esse ponto.