FRUET RECEBE MANIFESTANTES E RESISTE À DEMAGOGIA

Fruet recebe manifestantes e rejeita reduzir a tarifa

fruetmanifestantes

 

Prefeito afirma que recursos teriam que sair de outras áreas

O prefeito Gustavo Fruet recebeu nesta quarta-feira (19) um grupo de nove representantes da Frente de Luta pelo Transporte. Depois de ouvir as reivindicações do movimento, Fruet apresentou os principais números do sistema de transporte integrado da Região Metropolitana, que indicam a inviabilidade da uma redução imediata na tarifa cobrada do usuário. Ele lembrou que reduções no valor da tarifa exigiriam a retirada de recursos de outras áreas, como saúde e educação, e não teriam qualquer impacto sobre o valor pago às empresas de ônibus – cujo lucro também é objeto de contestação do movimento.

“Se não surgirem novas fontes de financiamento do sistema, qualquer redução de tarifa representará prejuízo para a população, que terá menos investimentos em saúde e educação, e nenhuma perda para as empresas de transporte.”

O prefeito lembrou que o pagamento às empresas, assim como o reajuste anual das tarifas, em fevereiro, está previsto em contrato, firmado após licitação feita durante a gestão de Beto Richa na Prefeitura. “Qualquer que seja o valor da tarifa cobrada do usuário, as empresas vão continuar recebendo R$ 2,99 por passageiro que utilizar ônibus”, explicou.