GOVERNO FEDERAL PLANEJA INVESTIMENTOS NOS PORTOS DO PARANÁ

paranagua-parana-porto-jornale

 

Ministro dos Portos afirma que estão sendo realizados estudos de viabilidade técnica para 25 áreas de Paranaguá

O ministro dos Portos Leônidas Cristino disse nesta quarta-feira (12), em Brasília, que os portos paranaenses são estratégicos para o Brasil. De acordo com o ministro, estão sendo realizados Estudos de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental (EVTEA) para 25 áreas do Porto de Paranaguá. “Os estudos possibilitarão a estas áreas um ganho extraordinário de eficiência, consequentemente a redução de custos das operações”, disse.

Cristino ressaltou a importância dos portos paranaenses que fecharam o mês de maio com 18,2 milhões de toneladas movimentadas. As movimentações apresentaram alta de 5% no comparativo com o mesmo período do ano passado. Entre os destaques estão o milho, o açúcar e os fertilizantes.

Sobre os investimentos, Cristino garantiu que fará a dragagem de aprofundamento, alargamento e manutenção por dez anos, com recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), no valor de R$ 160 milhões.

O porto necessita ainda da ampliação do Corredor de Exportação. Um projeto para ampliar esse setor já está pronto e com EVTEA concluído, devendo ser um dos primeiros projetos a serem licitados pelo governo federal em Paranaguá.

O ministro relatou ainda a implementação do Porto Sem Papel, já instalado em todos os portos públicos, do VTMS (sigla em inglês para monitoramento eletrônico de navios), Porto 24h e outros projetos criados pela Secretaria Especial dos Portos para desburocratizar o sistema e tornar os portos nacionais mais competitivos.

“O planejamento agora deverá sair dos Estados e ir para o País. O objetivo é fomentar a sinergia entre esses portos e fomentar a complementação entre os portos, muito mais do que a competição. O que o Governo quer é que os portos brasileiros disputem com os portos internacionais”, afirmou o ministro.