SEM CRISE: PARA BETO RICHA, PARANÁ É UM OÁSIS NO BRASIL

O Governador Beto Richa reuniu sua equipe de governo e faz balanço extremamente positivo da sua gestão, dando conta que a crise mundial e brasileira passam longe do Paraná.

Texto do Portal do Governo.

O governador Beto Richa reuniu nesta segunda-feira (10/06), em Curitiba, a equipe de secretários de Estado, presidentes de estatais e dirigentes de autarquias para apresentar os resultados da administração. “O balanço é extremamente positivo em todas as áreas da administração, basta analisar os resultados do nosso governo apesar das dificuldades que temos enfrentado de ordem financeira”, afirmou Richa.

Ele ressaltou as 2,5 mil obras em escolas, a valorização dos professores, que em dois anos já tiveram recomposição salarial de 35%, o aumento nos recursos para o transporte escolar de R$ 28 milhões para R$ 80 milhões e para a merenda e a contratação de 17.261 profissionais para a rede estadual de ensino.

Na saúde, destacou o aumento de R$ 1,5 bilhão dos recursos orçamentários para o setor, o apoio do Estado para hospitais municipais e filantrópicos, a estruturação da rede de urgências e emergências, a construção de Unidades de Saúde da Família e a implantação da rede Mãe Paranaense, para atender a gestantes e recém-nascidos. “Alcançamos a maior redução da taxa de mortalidade materna do País, com queda de 41%”, disse.

Richa afirmou que o Paraná fez a maior contratação de policiais da história, com a incorporação de 3.127 militares, além de novos policiais civis e bombeiros. Ele também disse que a renovação da frota de viaturas, com a aquisição de 1.470 veículos, está melhorando as condições de trabalho das forças e ampliando a sensação de segurança na população, assim como as Unidades Paraná Seguro.

“Cada uma de nossas conquistas é fruto de trabalho, planejamento e integração da equipe de governo por um Paraná ainda mais forte e mais competitivo”, afirmou o governador. “É o momento de enaltecer os resultados positivos e cobrar um trabalho mais intenso, com mais dedicação de toda equipe de governo”, disse.

Richa disse que o programa Família Paranaense, que reúne 18 secretarias e órgãos de governo, é um exemplo do dinamismo da administração estadual em favor de pessoas que mais precisam do poder público para que tenham mais qualidade de vida. Ele afirmou, ainda, que na área de habitação o Paraná desenvolve o maior programa da sua história e vai atender 110 mil famílias em quatro anos.

Na reunião realizada no Auditório Poty Lazzarotto, no Museu Oscar Niemeyer, o governador disse que os avanços são resultado do esforço da equipe de governo e de servidores de todo o Estado, e estão sendo alcançados mesmo com as quedas no repasse e transferências de verbas federais que chegam a R$ 1 bilhão.

EMPREGOS – Richa afirmou ainda que o programa Paraná Competitivo, que já atraiu mais de R$ 20 bilhões em investimentos, é um instrumento importante para a geração de empregos, salientando que o Interior do Estado ficou com 65% dos cerca de 280 mil novos postos de trabalho abertos no Estado em dois anos.

“Há 18 meses seguidos há crescimento no número de empregos industriais”, reforçou o presidente do Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social (Ipardes), Gilmar Mendes Lourenço, que fez uma análise da situação da economia estadual e enfatizou o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) paranaense de 2,8% no primeiro trimestre de 2013, superior à média nacional, que fechou o mesmo período com alta de 1,9%.

O secretário chefe da Casa Civil, Reinhold Stephanes, explicou que o governo estadual retomou a capacidade de planejar e criar ambientes propícios ao desenvolvimento. “Hoje, o Governo do Paraná pensa o presente e o futuro”, disse. “Os resultados da gestão são extraordinários e ainda há muito a ser feito”, afirmou o secretário de Governo, Cezar Silvestri.

Os secretários José Richa Filho (Infraestrutura e Logística) e Cassio Taniguchi (Planejamento e Coordenação Geral) mostraram os projetos em desenvolvimento nas áreas de logística e transporte realizados com recursos do Estado e da iniciativa privada. Outro tema desta área foram as Parcerias Público-Privadas e as possibilidades de utilização deste instrumento para acelerar obras.

“O Paraná vive um ciclo virtuoso porque conseguimos resgatar a credibilidade do nosso Estado”, disse o secretário da Fazenda, Luiz Carlos Hauly. Ao falar sobre a queda nas receitas vindas da União ele afirmou que, apesar desta dificuldade, o governo estadual faz uma gestão de realizações.

MUNICIPALISTA – Richa afirmou que a gestão estadual é pautada no municipalismo, com trabalho intenso junto às prefeituras pelo desenvolvimento local. Ele afirmou que desde 2011, o Estado já destinou cerca de R$ 1,5 bilhão para os 399 municípios em repasses a fundo perdido, convênios e financiamentos.

Somente com Plano de Apoio ao Desenvolvimento dos Municípios (PAM), estão sendo destinados R$ 150 milhões a fundo perdido para cidades com menos de 50 mil habitantes. A aplicação dos recursos do PAM é definida por meio de audiência pública junto à comunidade. “Fazemos uma administração democrática, por meio de um diálogo aberto com a sociedade e setores organizados”, afirmou o governador.

Durante o encontro, os secretários Flávio Arns (Educação), Norberto Ortigara (Agricultura e Abastecimento), Dinorah Portugal Nogara (Administração e Previdência), Marcelo Cattani (Comunicação Social), Paulino Viapiana (Cultura), Michele Caputo Neto (Saúde), Cid Vasques (Segurança Pública), Alípio Leal (Ciência, Tecnologia e Ensino Superior), Mounir Chawiche (Habitação), além do diretor do Detran, Marcos Traad, e o presidente da Sanepar, Fernando Ghignone, apresentaram um balanço das realizações de suas áreas.