MICROCERVEJEIROS QUEREM TRATAMENTO TRIBUTÁRIO DIFERENTE

Por produzir bebida alcoólica os chamados microcervejeiros não são contemplados pelo Simples Nacional, regime diferenciado para micro e pequenas empresas, e arcam com o mesmo volume de impostos aplicados às grandes fabricantes do setor. O fato de os produtores artesanais trabalharem com matérias-primas mais caras, aumenta o custo dos microcervejeiros e não permite colocar a bebida a um preço atraente no mercado.

 

Os microcervejeiros afirmam que têm a garantia da ministra das Relações Institucionais, Ideli Salvatti, de que o Projeto de Lei n° 467/2008, apresentado por ela quando senadora e que trata da inclusão, teria a tramitação acelerada e seria aprovado.

O enquadramento de estabelecimentos como microcervejarias e vinícolas no Simples é adequado apesar de tratar-se de produção alcoólica. Agência Brasil