PRESÍDIOS: GOVERNO FEDERAL INVESTE 116 MILHÕES NO PARANÁ

O governador Beto Richa e o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, assinaram nesta quarta (30/10) as licitações para a construção de 12 novas unidades prisionais no Paraná. São seis cadeias públicas e seis Centros de Integração Social. Também foram autorizadas obras de ampliação em outros oito estabelecimentos penais. A parceria entre os governos federal e estadual permitirá a abertura de 6.670 novas vagas prisionais no estado.

O governador ressaltou a importante parceria com o governo federal. “Temos um ministro que se mostrou amigo do Estado e dos interesses dos paranaenses”, declarou.

Governo assegura 6.670 novas
vagas no sistema prisional do Estado

PROGRAMA NACIONAL – As obras fazem parte do Programa Nacional de Apoio ao Sistema Prisional, do Ministério da Justiça. O investimento é da ordem de R$ 161 milhões – sendo R$ 116 milhões da União, com repasse da Caixa Econômica Federal, e R$ 45 milhões de contrapartida do Estado.

Após a contratação das empresas, elas terão 12 meses para entregar as obras. As construções e ampliações serão nas cidades de Piraquara, Londrina, Campo Mourão, Guaíra, Foz do Iguaçu, Ponta Grossa e Cascavel (infográfico).

“Se os novos presídios fossem inaugurados hoje, todos os presos seriam transferidos e ainda restariam 2.722 vagas”, afirmou a secretária Maria Tereza. Ela salientou que o Paraná foi o único Estado brasileiro a reduzir a superlotação carcerária em mais de 60% em menos de três anos. “É resultado de um trabalho integrado”.