NO PARANÁ EDUARDO CAMPOS É BETO

RAL_2589.JPG

O governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), afirmou nesta sexta-feira, 29, que as divergências das alianças políticas entre o seu partido e o de Marina Silva (Rede) em alguns estados devem ser minimizadas em favor de um projeto maior para o Brasil. “Nós fizemos a aliança com a Rede no dia 4 de outubro. Naquela data nós não fundamos o PSB e nem a Rede, já existia um processo político em curso há muitos anos. Aqui no Paraná, por exemplo, a nossa relação e nossa parceria ela tem décadas, e quando fizemos [a aliança] sabíamos que iríamos ter que conviver com essa situação em alguns lugares”, disse.

Dessa forma, Campos deve apoiar o governador Beto Richa à reeleição no Paraná, mesmo com um posível apoio de Marina a outro candidato. “Vamos ter capacidade política de administrar. Nós temos maturidade suficiente e temos alguma inteligência pra fazer um jogo do soma, nós não vamos fazer o jogo nem da divisão e nem da subtração. Vamos fazer o jogo que preserva nossa identidade e temos uma trajetória aqui [no Paraná] nos últimos anos que vamos respeitar”, afirmou o presidenciável.

Eduardo Campos veio a Curitiba para participar, ao lado do governador Beto Richa, do Encontro Estadual de Empreendedorismo e Líderes Rurais 2013, organizado pelo Sistema Faep. O evento aconteceu no Expotrade Pinhais, e contou com diversas lideranças do setor. Antes de irem ao encontro, Richa e Campos tomaram café da manhã no Palácio Iguaçu.