PESQUISA CNT: DILMA SEGUE NA FRENTE COM BOA FOLGA PARA A REELEIÇÃO

A 116º Pesquisa CNT/MDA, divulgada nesta quarta-feira, acusa que a avaliação positiva do governo da rainha Dilma melhorou de 38,1%, na pesquisa anterior (em setembro), para 39% e também em relação à negativa, de 21,9% foi para 22,7%. Ou seja, está estabilizada.

O desempenho pessoal da presidente também se mantém estável. Em setembro, 58% aprovavam e hoje são 58,8%. Em termos de desaprovação, houve uma diminuição, de 40,5% para 38,5%.

A presidenta Dilma Rousseff durante cerimônia de anúncio de investimentos do PAC2 Mobilidade Urbana para Guarulhos e Osasco (Foto: Agência Brasil)

Como aprovação de governo não tem uma relação necessária e direta com possibilidade de reeleição (caso contrário todo governo mal avaliado resultaria em derrota do seu dirigente), nas intenções de voto Dilma segue se recuperando.

Nas intenções espontâneas de voto para o próximo ano, Dilma Rousseff aparece em primeiro lugar, com folga, com 18,9% (no mês retrasado, eram 16%). Em seguida, estão Lula (7,5%), Aécio Neves (6,7%), Marina Silva (5,6%), Eduardo Campos (2,2%), entre outros com menos de 1%.

Na intenção de voto estímulada, a presidente também ganha com boa diferença.

No primeiro cenário , ela figurou com 43,5%, contra 19,3% de Aécio Neves e 9,5% de Eduardo Campos.

No segundo, ela baixa para 40,6%, Marina Silva tem 22,6% e Aécio Neves, 16,5%.

Em eventual segundo turno, Dilma também vence contra três possíveis candidatos, sendo que a maior diferença surge contra Eduardo Campos, com 17,5%, e Dilma, com 49,2%. Contra Marina Silva (29,1%), ela tem 45,3% dos votos. E contra Aécio Neves (24,2%), Dilma surge com 46,6% das intenções. Ou seja, no segundo turno a pesquisa diz que a rainha Dilma continua soberana e que ainda não existe oposição que o eleitor leve à sério.

Nos cenários sem a presença de Dilma Rousseff, Marina Silva ganha com 38,8% contra 24% de Aécio Neves e, quando a disputa é entre Aécio e Eduardo, o primeiro vence com 30,7% dos votos, contra 16,1%.

Os números retratam as inserções de propaganda partidária do PSDM, com Aécio Neves, e do PSB com Eduardo Campo e Marina Silva, que já foram para o ar, mas não captaram os efeitos das inserções do PT e que começaram a ser veiculadas a partir de ontem, onde Dilma e Lula são as principais estrelas e falando das realizações do governo, com destaque para o Bolsa Família.

Para Clésio Andrade, Presidente da CNT, os números positivos e estáveis da presidente Dilma refletem o atual cenário econômico que o país vive e são consequência do próprio trabalho de marketing realizado. “Ela tem utilizado bem a sua movimentação, com novos programas. Os outros candidatos, também estáveis, talvez precisem reavaliar o marketing que está sendo feito”, afirmou (Agência CNT).

O fato é que tal como as coisas estão se encaminhando para uma reeleição de Dilma, com o cenário econômico não piorando e a oposição não conseguindo se colocar como uma alternativa real de poder, pois não consegue sinalizar que com ela as coisas poderiam estar melhores – inclusive reduzindo o número de candidatos com a inda de Marina para o PSB -.

Quanto aos partidos políticos o PT continua com a melhor marca quando o quesito é Presidência da República

 

Gráfico cortesia de O Cafezinho:

 

Acesse aqui a íntegra da Pesquisa