SUS TEM MELHORA NOS HOSPITAIS UNIVERSITÁRIOS ESTADUAIS

Em outubro deste ano o número de consultas, cirurgias e tomografias realizadas no Hospital Universitário Regional dos Campos Gerais bateu recorde. Os profissionais do hospital, que faz parte da UEPG, foram responsáveis por 2.957 consultas, 159 cirurgias e 435 tomografias. Os números representam aumentos de 30%, 48% e 95%, respectivamente, em relação à média de atendimento dos demais meses deste ano. Inaugurado em 2010, o hospital foi vinculado ao curso de Medicina da UEPG em junho deste ano, passando à condição de Hospital Universitário.

O número de atendimentos também cresceu nos outros três hospitais universitários mantidos pelo Estado do Paraná. O HU de Londrina, por exemplo, realizou no último mês cerca de 300 consultas a mais do que a média mensal do ano passado. No Hospital Universitário de Maringá, do começo do ano até o fim de outubro o número de internações aumentou em 285 com relação ao mesmo período do ano passado. Já no Hospital do Oeste do Paraná de janeiro a outubro deste ano foram realizadas quase 80 cirurgias eletivas a mais do que em 2012.

Como único hospital público das Regiões Oeste e Sudoeste do Paraná, com 100% de seus leitos destinados a pacientes do SUS, o Hospital Universitário do Oeste do Paraná chega a atender muitos pacientes estrangeiros, principalmente da Argentina e do Paraguai. Em sua área de atuação estão cerca de 2 milhões de habitantes, incluindo o Paraná e o Mato Grosso do Sul.

Os hospitais de Londrina e Ponta Grossa fizeram parte do planejamento realizado para área da saúde no governo Requião e construídos nessa fase e os avanços estão sendo concretizados no governo Richa.