IBOPE: DILMA PARA DE CAIR E SOBE. AINDA VENCE NO PRIMEIRO TURNO. RIVAIS TAMBÉM CRESCEM.

A mais recente pesquisa do Ibope, divulgada nesta quinta-feira (22), cujo levantamento foi realizado entre os dias dias 15 e 19 de maio, indica que a Presidente Dilma segue o roteiro dos seus antecessores no processo de reeleição.

Nesse período pré-eleitoral seus antecessores mantinham a chance de terminar a eleição com vitória no primeiro turno, mas o processo acabou se estendendo para o segundo turno.

O importante revelado nesse novo levantamento é que Dilma reagiu, não só parou de cair como voltou a subir depois de um período de constante queda (o dado confirma a tendência do último Data Folha, no qual a presidente aparentava ter estancado a queda).

Os opositores também subiram significativamente, mas ainda sem determinar o fim da possibilidade da vitória de Dilma no primeiro turno.

O novo levantamento captou os efeitos das aparições de todos os concorrentes nos programas de TV dos seus partidos.

Não é possível aferir se o crescimento de Dilma resulta das inserções nos programas do PT (os anúncios polêmicos que veicularam o medo do retorno ao passado) ou se já é parte da contenção da queda captada no último Data Folha, colhido antes das suas aparições na TV.

Dilma reagiu mais forte entre os eleitores de renda superior a 5 salários mínimos, indo de 26% a 38%, faixa em que seu principal opositor até agora, Aécio Neves, caiu um ponto, indo de 26% para 25%.  Nas demais faixas não há alterações tão significativas.

Foram colsutados 2.002 eleitores em 140 municípios, com margem de erro do levantamento de dois pontos porcentuais.

Dados do Estadão.